Angola Janga

Angola Janga Angola Janga, Pequena Angola Ou, Como Dizem Os Livros De Hist Ria, Palmares Por Mais De Cem Anos, Foi Como Um Reino Africano Dentro Da Am Rica Do Sul E, Apesar Do Nome, N O T O Pequeno Macaco, A Capital De Angola Janga, Tinha Uma Popula O Equivalente A Das Maiores Cidades Brasileiras Da PocaFormada No Fim Do S Culo XVI, Em Pernambuco, A Partir Dos Mocambos Criados Por Fugitivos Da Escravid O, Angola Janga Cresceu, Organizou Se E Resistiu Aos Ataques Dos Militares Holandeses E Das For As Coloniais Portuguesas Tornou Se O Grande Alvo Do Dio Dos Colonizadores E Um S Mbolo De Liberdade Para Os Escravizados Seu Maior L Der, Zumbi, Virou Lenda E Inspirou A Cria O Do Dia Da Consci Ncia NegraDurante Onze Anos, Marcelo D Salete, Autor De Encruzilhada E Do Sucesso Internacional Cumbe, Pesquisou E Preparou Se Para Contar A Hist Ria Dessa Rebeli O Que Tornou Se Na O, Refer Ncia Maior Da Luta Contra A Opress O E O Racismo No Brasil O Resultado Um Pico No Qual O Destino Do Pa S Decidido Em Batalhas Sangrentas, Mas Que Demonstra A Delicada Flexibilidade Da Resist Ncia S DerrotasUm Grandioso Romance Hist Rico Em Quadrinhos Que Fala De Zumbi, E De V Rios Outros Personagens Complexos Como Ganga Zumba, Domingos Jorge Velho, Ganga Zona E Diversos Homens E Mulheres Que Comp E O Retrato De Um Momento Definidor Do Brasil

Is a well-known author, some of his books are a fascination for readers like in the Angola Janga book, this is one of the most wanted Marcelo d'Salete author readers around the world.

✼ [EPUB] ✴ Angola Janga  By Marcelo d'Salete ❆ – Online-strattera-atomoxetine.info
  • Paperback
  • 432 pages
  • Angola Janga
  • Marcelo d'Salete
  • Portuguese
  • 01 May 2019
  • 9788595710139

10 thoughts on “Angola Janga

  1. says:

    Marcelo D Salete recupera a hist ria do povo brasileiro nessa narrativa gr fica que j nasceu cl ssica A premissa b sica da obra contar a hist ria do per odo final da Angola Janga Pequena Angola na l ngua banto quimbundo , mais conhecida como Palmares, um agrupamento de mocambos entre eles a capital Macaco que tinha incr veis 6 mil pessoas, em compara o com as 8 mil que viviam em Recife no mesmo per odo que sobreviviam e resistiam bravamente contra o governo colonial e a escravid o.O mocambo que s passou a se chamar quilombo depois de um tempo , na sabedoria popular do s culo XVII, era como se fosse a teia da aranha, conta um dos s bios do livro Do mesmo jeito que pode ser casa, pode ser tamb m prote o e armadilha Isso explica um pouco a longa dura o da Guerra de Palmares, que come a em 1602 e vai at pelo menos 1716 anos depois da morte de Zumbi A obra demonstra a exaustiva pesquisa hist rica realizada pelo autor, que utiliza a fic o para conduzir a narrativa a partir do olhar dos palmaristas, pois dela que podemos transpor muros e acessar, pela poesia e arte, aqueles homens e mulheres.O enfoque principal da narrativa o levante realizado pelo grande l der de Palmares, mas n o apenas ele que ganha destaque Ganga Zumba, Dara, Antonio Soares e muitos outros personagens menos famosos ganham vida na representa o desse per odo que foi silenciado por muito tempo no ensino da hist ria brasileira Mas n o mais A aprova o da obra para o Programa Nacional do Livro e do Material Did tico PNLD em 2018 um alento para que as novas gera es tenham uma no o mais pr xima sobre a dimens o da discrimina o racial e da escravid o na hist ria do Brasil Dar voz aos quilombolas essencial nesses tempos t o perigosos em que os direitos humanos s o cada vez mais relativizados Uma obra formid vel que gera muita reflex o.

  2. says:

    essa foi a experi ncia mais bonita que j tive com a hist ria do brasil.o quadrinho retrata uma guerra intensa entre o governo munido de mercen rios e os quilombolas defendendo seus povoados na narrativa tamb m h momentos de vida cotidiana e poesia visual que s o ignorados nos relatos hist ricos sum rios e reducionistas precisamos dessa aten o com palmares no curr culo escolar do prim rio.os grafismos em alto contraste e poucos sombreamentos em cinza conferem a dramaticidade pica hist ria real contada por Angola Janga mesmo n o preenchendo a pele negra de preto, n o h d vidas de quem preto e quem branco os mesti os tamb m tem tra os de leitura imediata as personagens todas tem profundidade emocional, vocabul rio gestual e composi o impressionantes este quadrinho uma aula de desenho al m de uma cuidadosa investiga o hist rica.os s mbolos, vestimentas, texturas, plantas e paisagens tem um cuidado documental que salta aos olhos uma pesquisa bel ssima foi desenvolvida ao longo desse percurso entre os documentos hist ricos provando os golpes da guerra que matou Zumbi.um volume grande mais de 400 p ginas essa hist ria pediu capa dura a impress o ficou tima mesmo com a escolha arriscada das p ginas lavadas de tinta preta com o texto fino em branco uma publica o de qualidade alta.recomendo muito inclusive para bibliografia escolar ou presente de natal.

  3. says:

    Que hist ria incr vel Marcelo d Salete reconstitui os ltimos momentos de Palmares em uma narrativa n o linear e profunda, com uma arte narrativa que me fez ler o livro inteiro 400 p ginas em umas duas horas claro que pretendo voltar para ele para me deliciar mais com a arte, mas a narrativa corre de um jeito t o maravilhoso que imposs vel parar de ler.Na hist ria, acompanhamos diversos pontos de vista, que v o e voltam no tempo para reconstruir um Brasil do s culo XVII O que difere essa narrativa que a hist ria contada, principalmente, a partir dos pontos de vista dos palmaristas apesar de alguns momentos serem protagonizados pelos brancos que ou os perseguem ou os auxiliam de alguma forma e a gama de personagens m ltipla e profunda Esse um daqueles casos em que texto e arte formam uma narrativa poderosa por vezes, a sequ ncia de imagens sem nenhum texto ou di logo consegue construir os personagens de uma forma magistral.Enfim, essa uma hist ria que recomendo a todos que procuram entender um pouco mais sobre nosso passado O final do livro conta com gloss rios, mapas e uma s rie de informa es hist ricas que nos auxiliam a localizar a grandiosidade do quilombo dos Palmares que contava com cerca de quatro mil pessoas, enquanto que Recife, mesma poca, era populado por cerca de cinco mil Leitura indispens vel

  4. says:

    Um trabalho lindo de fic o sobre uma passagem terr vel da hist ria brasileira D Salete fez uma pesquisa hist ria de anos e conta nesta obra como foram as ltimas d cadas da resist ncia dos mocambos de Palmares contra as investidas dos portugueses.D Salete da identidade popula o negra, transformando os em indiv duos, em pessoas Nos faz entender essas pessoas como seres humanos com suas pr prias vontades, seus medos e seus problemas Seres humanos que querem ser livres para construir suas pr prias.Recomendo a leitura para qualquer um interessado em entender melhor esta passagem da hist ria brasileira.

  5. says:

    Puts N s ainda n o temos no o da grandiosidade dessa obra e da import ncia que certamente ir adquirir com o tempo, o autor empenhou 11 anos de sua vida pra fazer algo impec vel em cada ngulo que se analise A arte muito particular, a narrativa gr fica com uma cad ncia fora de s rie, a caracter stica messiamica que nunca tinha visto algu m d ao zumbi e um roteiro extraordinariamente amarrado, algo raro de se ver por aqui Enfim, um orgulho brasileiro.

  6. says:

    Maravilhoso Tive um pouco de dificuldade de me envolver com a hist ria no in cio pois me perdi bastante , mas depois fica bonito que s.

  7. says:

    Ler Angola Janga levar um tremendo murro no est mago Algo que n o surpreende Este livro foi concebido para o ser, bem sei Mas porque que um discreto leitor portugu s tem de se sentir incomodado com uma banda desenhada que olha para a hist ria brasileira que n o s o Brasil que est em an lise H muito do passado portugu s, das hist rias convenientemente esquecidas da coloniza o do Brasil, nesta obra Recens o completa na H alt Angola Janga.

  8. says:

    There is so little dialog or exposition in the graphic novel itself there is a short introductory page for each chapter and a few pages at the beginning and end that it comes across as a silent movie and a fairly bad one at that The art style is so poor and the characters so poorly rendered that one cannot feel empathy for or identify with any of the characters not even the white ones It s fairly shallow and empty and manages to say very little despite its great length it can be read shockingly quickly because of the near lack of words in it , and it comes across at times as nothing than a series of battle sequences that have little merit A far better book detailing the grim atrocities of the sugar trade would be 1692, which details the hurricane that struck Port Royal.

  9. says:

    O trabalho de pesquisa e conscientiza o j monstro Da antes de ler voc acha que esse trabalho ser did tico Mas longe disso, transmite informa o e conte do de uma forma bel ssima e sabendo utilizar da m dia como poucos Uma obra de arte que pode ser lida por quem quer se conscientizar ou por quem quer ter apena suma experi ncia fant stica visceral.

  10. says:

    Good reading, very necessary as well Finishes a little abruptly perhaps, although the history of a whole people is perhaps too extensive to cover in one book.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *